Futebol

CBF recusa pedido de clubes e mantém Brasileirão durante a Copa América


A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) rejeitou o pedido de 12 clubes da Série A para paralisar o Campeonato Brasileiro durante a realização da Copa América. A decisão da associação se baseou em possíveis conflitos com o Mundial de Clubes, prejuízos à Copa do Brasil e impactos financeiros para patrocinadores e parceiros. Sendo assim, o Campeonato Brasileiro enfrentará ausências de jogadores convocados para as seleções sul-americanas durante nove rodadas.

Flamengo, Fluminense, Botafogo, Vasco, Athletico-PR, Palmeiras, Atlético-MG, São Paulo, Red Bull Bragantino, Criciúma, Internacional e Corinthians requereram o ajuste do calendário para evitar desfalques significativos de jogadores convocados para as seleções sul-americanas durante a disputa da Copa América. Os clubes enviaram um documento à CBF solicitando o ajuste das datas das oitavas de final, quartas de final e finais da Copa do Brasil, de modo a abrir espaço para as partidas do Campeonato Brasileiro. Adicionalmente, eles requereram a redução do intervalo entre os jogos para três dias em vez dos quatro habitualmente concedidos.

No entanto, a CBF publicou uma nota rejeitando os argumentos apresentados, destacando que uma possível paralisação poderia acarretar problemas como a desvalorização da Copa do Brasil, devido ao intervalo prolongado entre as quartas de final e as semifinais, além de afetar a dinâmica das competições e gerar conflitos contratuais.

“Diante destas e de outras razões expostas na íntegra do ofício anexo, a CBF informa que não é possível acolher o pedido de alteração do calendário de 2024. Porém, permanece aberta ao diálogo, como sempre aconteceu, para debater de forma ampla com Federações, Clubes, parceiros e atletas a melhoria das competições e do calendário nacional”, concluiu a entidade, em nota.