Futebol

Flamengo mira estádio no Gasômetro, mas Landim acredita que não será em seu mandato


O Flamengo está negociando com a Caixa Econômica Federal para construir um estádio no terreno do Gasômetro, na zona norte do Rio de Janeiro. Em entrevista ao jornalista ‘Gustavo Henrique, do programa de youtube, Dando Choque’, o presidente Rodolfo Landim falou sobre a dificuldade de concretizar o sonho de ter um estádio próprio ainda em seu mandato. 

Todo mundo sabe que o Flamengo é o clube do meu coração, quo eu fui nascido e criado lá. Eu passei por um período de torcedor e fui jogador. Agora voltei a ser torcedor. Tem dias que dá para ver, em outros que é muito tarde na Inglaterra. Se eu for treinar no dia seguinte, fica ruim. Sempre que dá, eu estou acompanhando e torcendo para o bem do Flamengo.”

As negociações seguem pelo local, pois é visto como ideal para levantar a casa do Rubro-Negro por causa da mobilidade urbana e acesso com vários meios de transportes diferentes. O projeto é para um estádio com capacidade de 75 mil pessoas, inicialmente. 

Landim, ainda disse que vai tentar até a última possibilidade de negociação com a Caixa Econômica para construir no Gasômetro, mas caso não consiga, tem em plano outros lugares para a construção de estádio. 

Se não houver essa possibilidade, vamos ter que partir para outro. Mas, certamente, a gente vai seguir adiante. Obviamente, temos outras alternativas que já vêm sendo analisadas há muito tempo. Mas, primeiro, queremos verificar e exaurir a possibilidade de podermos executar nosso projeto ali naquele local (Gasômetro), onde a gente entende que seria o melhor para poder fazer.

Mesmo que dê certo a negociação pela nova casa, o Flamengo provavelmente manterá a utilização do Maracanã, palco da maioria dos seus jogos ao longo da história.