Futebol

Textor diz ter áudio de árbitro admitindo manipulação: ‘Jogo conhecido por nós’


O americano John Textor segue dedicado em comprovar um esquema de corrupção na arbitragem do futebol brasileiro. O dono da SAF do Botafogo publicou, no fim deste sábado (09), um longo vídeo, com duração de 13 minutos, e garantiu ter uma gravação de um árbitro admitindo a tentativa de manipulação. 

Em um importante trecho, John Textor afirma ter recebido uma gravação de um funcionário ligado à CBF e que o material foi validado e autenticado. A partida em questão seria em uma ‘divisão menor’ e o árbitro envolvido teria ‘um sotaque carioca’, de acordo com a declaração do americano.

Tem a gravação de um árbitro dizendo que estava triste de ter perdido dinheiro porque o jogo que ele estava tentando manipular não tinha ido do jeito que ele estava tentando influenciar.

“Eu recebi uma gravação de um funcionário ligado à CBF. Foi validado e autenticado. Foi falado para mim, por autoridades de confiança, não foram jornalistas, nem agentes. Também estão na mão da polícia e estiveram nas mãos de governantes por um ano. Foi em uma divisão menor, é um jogo conhecido por nós. Tem um técnico, um time, pessoas que autenticamos. Tem a gravação de um árbitro dizendo que estava triste de ter perdido dinheiro porque o jogo que ele estava tentando manipular não tinha ido do jeito que ele estava tentando influenciar. Ele foi específico: ele deu 1 minuto no relógio e deu um pênalti que não deveria e o atacante bateu o pênalti na trave. Ele reclamou, dizendo que tudo que fez tudo que foi possível. É de um sotaque carioca”. 

Assista o depoimento completo de John Textor: